VOCÊ É UM MENINO, MOÇA. E MENINOS NÃO AMAM

rose-with-metal-chain-wallpaper-www-gothicwallz-com

Desde sempre – nos ouvidos do meu inconsciente – minha sociedade sussurra, em alvoroço, seu eco esquecido, de esgoto de fundo de poço. Repete suas verdades empurradas pela alma a puro fel. Isso, como se fossem suas as verdades vindas do céu.
Como o fantasma de uma vítima do mau senso, toda noite me assombram, pra me dizer que meninos não amam.

Contestei com Vinícius, Cartola e Jobim. Percebi, logo de cara, que ela é surda para os fins.

“Sim… – soam as vozes de personalidade insossa – Mas não se engane, moça: de amor só se fala da boca pra fora. Não acredite nos meninos, nos de hoje ou de outrora. Eles pensam com a cabeça errada. Te trocam por qualquer noitada. Não se importam com nada.
Escute nosso conselho, moça – que a sociedade jamais se engana –: traia antes que te traiam; neste mundo é só a mulher que ama.“ Weiterlesen

Três Contos – Minha Participação no Concurso Literário „Brasil em Prosa“

prosa

Como a maioria já deve estar sabendo, a intenção do projeto é promover novos autores e a leitura por meios digitais. Os participantes devem enviar seus contos de até 6 mil caracteres até o dia 31 de julho. A participação é aberta a todos.

Eu já tinha feito um post aqui, ao anunciar a minha participação no concurso literário „Brasil em Prosa“, com meu primeiro conto „Clave de Sol.“ Pois bem, me animei tanto em escrever, que acabei por adicionar um segundo, e ontem, também, um terceiro.

Vamos conferí-los? Começando pelo mais novo:

O Rosto dos Imortais

Capa_Imortais

 

O Rosto dos Imortais_3

O Rosto dos Imortais surgiu da minha vontade de testar uma nova ideia. Eu não pretendia colocá-lo no concurso, mas, como ele foi o preferido do meu  marido, eu decidi deixá-lo participar.

O Rosto dos Imortais_2

SINOPSE: Cansada de ser invisível para a sociedade, uma jovem decide tirar a própria vida em uma catedral.

 O Rosto dos Imortais está grátis na amazon.com.br de hoje, dia 25.07.2015 a 29.07.2015

Gostou? Então, clique aqui e garanta já o seu!

O Rosto dos Imortais_6

 

A Ponte Feita de Luar

Capa_Fonte_1

 

Ponte_2

A Ponte Feita de Luar foi escrito exclusivamente para o Brasil em Prosa. É um conto delicado, que não tem a pretensão de surpreender, mas espera encantar.

Ponte_3SINOPSE: Ulisses é um menino com uma rara doença, que passa suas noites esperando sua amiga vir na ponte feita de luz da lua…

Gostou? Então, clique aqui e garanta já o seu por apenas R$1,99

Ponte_Prosa

Clave de Sol

capa_clave

Clavedesol_amazon

O primogênito também não foi escrito para participar do concurso. Na verdade, eu só fiquei sabendo do concurso, quando anunciei na minha página do Facebook, que tinha escrito um conto pequeno, para me desafiar; uma autora, então, perguntou: É para o „Brasil em Prosa?“.

Não era. Mas agora é.

Clavedesol1SINOPSE: Sobre o poder da música e o amor. Tão impossível, como ele não deveria ser.

Adicione o conto à sua estante no Skoob, clicando aqui.

Leia a belíssima resenha de „Clave de Sol“ do blog I Like Movies.com, clicando aqui.

Gostou? Então, clique aqui e garanta já o seu por apenas R$1,99

Clave_prosa

Confira o mini-Book Trailer do conto:

A fada da morte Linumê, de A História Esquecida da Hospedaria na Estrada leu um trecho do conto, em alemão (a pedidos).

Confira:

Obrigada pela visita, e boa leitura!

Se interessou pelo Brasi em Prosa? Confira o post sobre os contos dos parceiros do blog My Queen Side, clicando aqui.

Prosa_Triplo

 

 

PROMOÇÃO: Conto „Clave de Sol“, do Concurso Literário Brasil em Prosa, GRÁTIS

Brasil em prosa

Bem, eu acredito que todo mundo deve estar sabendo sobre o concurso literário da Amazon, Brasil em Prosa. Não?

A intenção do projeto é promover novos autores e a leitura por meios digitais. Os participantes devem enviar seus contos de até 6 mil caracteres até o dia 13 de julho. A participação é aberta a todos.

Como fazia tempo, que eu não participava de quaisquer concursos, eu entrei neste, por motivos de „por que não?“.

O meu conto „Clave de Sol“ está, de hoje, 05.07.15 à 10.07.15 GRÁTIS, na Amazon!

Clique aqui e garanta já o seu!

Clavedesol_amazon

Quer ter uma ideia melhor de como é o conto?  Assista ao meu „mini“ BookTrailer:

Clique no link abaixo para assistir ao vídeo no YouTube.

Trailer do Conto Clave de Sol – C.A. Saltoris

Quer participar?

Clique aqui para ler o regulamento e boa sorte!

Promoção: Eu Faço Lenda Urbana

Montaje Libro (1)

Bom, faz tempo que eu venho prometendo promoções para vocês, chegou a hora de começar a cumprir! Esta está valendo 5 exemplares autografados. Para os três primeiros lugares, há também brindes!

!!!MAS ATENÇÃO, SÓ SERÃO AVALIADOS PARTICIPANTES QUE SEGUIREM AS REGRAS!!!

Então, vamos explicar a promoção:

Como surgiu a ideia do Inseruán?

Vocês não sabem, mas eu sou louca por Lendas Urbanas. Desde criança, eu venho fugindo – de – e procurando criaturas como a Mulher de Branco ou Velho do Saco, entre outros. Ao escrever A História Esquecida da Hospedaria na Estrada, eu desenvolvi uma personagem que, como eu vim descobrir mais tarde, tem suas raízes em mitos „reais“. Certamente, foi o meu subconsciente – já cheio de histórias de terror – que me fez „pescar“ uma delas. Ainda assim, na noite em que eu criei o capítulo com o Inseruán, alguns livros de Fantasia despencaram da minha prateleira (e isso é verdade mesmo!). Sem dúvidas, há uma explicação lógica para isso, mas… e se não houver? … Como eu gosto de inventar „histórias“, eu fui pesquisar e encontrei mitos que, realmente, existem por aqui (pela Europa). Baseada nestes mitos, eu aprofundei a criatura. Ou seja, Inseruán é um novo nome para criaturas nas quais as pessoas, realmente, acreditavam, algumas ainda acreditam.

Poucos sabem que, na Idade Média, os Elfos (naquele tempo chamados de Alb), eram criaturas muito temidas pela população, uma vez que acreditava-se, que eles eram uma raça de demônimos, que vinham à Terra para fazer mal às pessoas. A palavra pesadelo chama-se em alemão Albtraum, exatamente por causa do medo de Elfos. As pessoas acreditavam, que eles sentavam-se no peito de um adormecido e impediam que este acordasse, criando imagens pavorosas em suas mentes: os pesadelos. As pessoas também acreditavam que Elfos bebiam sangue humano. Em países como a Islândia, por exemplo, muita gente ainda acredita em lendas ao redor destas criaturas. Então, eu conluí, que o Inseruán poderia, muito bem, ser uma raça de fadas do Submundo.

Bem, o que eu quero de vocês com esta promoção? Eu quero que vocês me ajudem a tornar o Inseruán famoso. Nós estamos fazendo uma nova Lenda Urbana!

A Lenda do Inseruán

A CriaturaO Inseruán era um assassino experiente e um servo obediente, uma fada metamorfa. Era negro como um pedaço de noite sem luar, magro… tão delgado quanto o tronco de árvore jovem, volátil, e ralo como uma sombrinseruan - Kopiea. Seus braços mudavam a forma a seu comando, esticados, lembravam, muitas vezes, cobras robustas e escorregadias, ou tentáculos, e ele balançava-os, então, cuidadosa, quase que elegantemente, em uma dança ao redor de si; e seu rosto… bem, não havia qualquer rosto, só uma massa esfumaçada e indefinida, feita de gás, de escuridão, de medo, com o formato de uma cabeça oval e calva, com curvaturas de um nariz e orelhas, que não existiam, às vezes, eram curvaturas de nada. Sua boca também não existia à primeira vista, mas olhando-se bem, à cada vez que ele expirava, era possível encontrar os finíssimos riscos verticais, sim, rasgos, como cortes feitos à navalha cega na superfície uma delicada meia-calça, uma navalha que decepa irregularmente, machucando o tecido, dilacerando-o. Ele soltava o ar, e sua pele elástica mostrava os buracos, o caminho para dentro de sua boca descomunal escondida. Ele falava pouco, mas quando falava, sua voz soava como mil vozes em uma, era grave e parecia vir de uma outra dimensão. Mas olhos ele tinha, e eles eram grandes como os de uma coruja, brilhantes como estrelas mortas e vermelhos como sangue! 

A Lenda: O Inseruán é uma raça de fadas do Submundo, com acesso ao mundo dos humanos. Ele é um metamorfo e toma, muitas vezes, a forma de um corvo. Ele prefere atacar em locais isolados, como em florestas, estradas, ou parques vazios. Mas há relatos de que, tais Elfos e/ou Fadas, também visitem suas vítimas em casa. Seus olhos vermelhos são hipnóticos; é praticamente impossível resistir ao „chamado“ de um Inseruán. A vitíma sente-se atraída pela criatura e o segue, onde quer que ele vá. Visto a uma distância de mais de dois metros, seus olhos causam tontura, enjôo e perda de memória recente. O que faz acreditar que esta possa ser a mesma criatura conhecida nos Estados Unidos como Homem-Traça (Mothman). Alguns poucos relatos também afirmam, que mothman_sketchy_thing_by_poaalpina-d3cm7l2tais criaturas tomam forma nas sombras das vítimas e sugam suas energias. O Inseruán tanto seqüestra pessoas, que, então, desaparecem, como as devora; principalmente olhos, cérebro, fígado e coração. A verdade é que, de acordo com a lenda, o Inseruán mistura-se às sombras das pessoas, o que pode explicar o medo ou o frio repentido que se sente, mesmo em dias quentes. Alguns teóricos cospiratórios acreditam, também, que tais criaturas possam ser extraterrestres, espíritos ou demônios. Provas de que eles existam, não há, somente relatos de pessoas, que dizem ter visto a mudanças nas formas de suas próprias sombras, mesmo estando sob luz artificial.

Não há absolutamente nenhuma explicação científica – ou lógica – para a lenda do Inseruán, Elfos, Fadas ou do Homem-Traça, mas, cada vez mais relatos são registrados, de grupos de pessoas, que tiveram contato com a criatura. No último verão – 2014 -, em Hamburgo, Alemanha, o marido de uma turista precisou uma ambulância, pois sua esposa desmaiou na pausa de uma peça de teatro, após ter visto dois pontos vermelhos atrás de algumas árvores. O seu choque foi atribuído ao calor, mas ela garantiu não ter problemas de pressão. Ela também alega ter visto sua sombra „abrir a boca“.

Como Participar da Promoção Eu Faço Lenda Urbana: 

  • Para participar, é só escrever o seu relato, em estilo „verídico“ (você não precisa estar envolvido(a) na história), sobre o Inseruán, baseado nas descrições àcima, de, no máximo, duas páginas (A4); envie-o para o e-mail: inseruan@gmail.com;
  • Curta a página da autora C.A. Saltoris no Facebook (Clique aqui) e a do livro A História Esquecida da Hospedaria na Estrada (Clique aqui);
  • Compartilhe a hashtag: #EuFaçoLendaUrbana;
  • Marque cinco amigos publicamente na postagem. E boa sorte!
  • Desenhos e imagens gráficas também podem ser premiados. Então, se você é bom(a) no Photoshop e Co. e quer criar imagens da criatura e/ou colocá-la em imagens reais, o faça à vontade.

Os Prêmios:

  • Primeiro Lugar: Um Exemplar Autografado + 3 Brindes
  • Segundo Lugar: Um Exemplar Autografado + 2 Brindes
  • Terceiro Lugar: Um Exemplar Autografado + 1 Brinde
  • Quarto e Quinto Lugar: Um Exemplar Autogradado

A promoção vai do dia 15 de Outubro de 2014

ao dia 15 de Novembro de 2014

Se interessou em participar, mas quer saber mais sobre A História Esquecida da Hospedaria na Estrada?

  • Clique aqui para saber mais sobre o gênero do livro e ler um trecho!
  • Clique aqui para ler a sinopse e assistir ao booktrailer!
  • Clique aqui para ler o primeiro capítulo gratuitamente no Wattpad!

Gostou e tem conta no Skoob? Adicione o livro à sua estante, clicando aqui!

Boa sorte, inquilinos!

#NósFazemosLendaUrbana

Mas „A História Esquecida da Hospedaria na Estrada“ é Terror?

Faz tempo que eu não publico nada por aqui, porque eu ando trabalhando muito e manter o blog atualizado custa um tempo que eu não tenho no momento. Mas tem tanta gente me perguntando se o meu novo livro „A História Esquecida da Hospedaria na Estrada“ é de terror, que eu resolvi tirar esta dúvida. E a resposta é: „Não exatamente. É um Conto de Fadas, porém sombrio.“

 

Print

 

Aqueles que já leram algo meu sabem que eu escrevo sobre comportamento humano. Sempre. Eu nunca escondi que meus livros são a minha terapia, que eu escrevo para assimilar minhas experiências pessoais, entre outros, coisa que eu só sei fazer através dos mundos que eu crio.

Na minha Trilogia da Salvação (que está parada, mas este é um outro assunto), os temas principais, os motivos que me levaram a escrevê-la, são: violência contra a mulher, fanatismo religioso e desamor. Todos os Universos de Ficção Fantástica, que saem de mim, são um espelho do mundo real, das nossas ações, principalmente daquelas das quais não nos orgulhamos.

Em „A História Esquecida da Hospedaria na Estrada“ não é diferente. Weiterlesen

Saltoris Fala à Imprensa Alemã Sobre Preconceito de Brasileiros com Autores Nacionais

Neste texto à imprensa alemã, eu expressei a experiência que presencio (e sempre presenciei) do nosso preconceito, enquanto brasileiros, com a Literatura Nacional, de uma maneira geral; também as mudanças nesse aspecto. 

Aqui, a tradução na íntegra:

Matéria de Renate Wöhlke, presidente da Associação de Jornalistas “Die Auswärtige Presse e.V.“ de Hamburgo, Alemanha, e do seu vice-presidente Hans-Peter Kurr sobre autora germano-brasileira C.A. Saltoris (Ariane de Melo), seu primeiro livro „Banshee – Os Guardiões e sobre a Literatura no Brasil.

C.A. SALTORIS teve um belo sucesso a pouco: a editora brasileira “Selo Jovem” acabou de publicar seu primeiro romance com o título „Banshee – Os Guardiões“, no estado de São Paulo – logo, em Língua Portuguesa.
Saltoris mora em Hamburgo, é uma autora, jornalista, diretora e atriz do Rio de Janeiro – uma carioca da gema –; em Hamburgo – casada e – residente, de pronuncia, sem sotaque, de alemão literário, que escreve em dois idiomas. Ela escreve também para a “Die Auswärtige Presse e.V.“ em Hamburgo.
Em primeiro romance (está planejada uma trilogia), com lançamento previsto para 2015 em sua pátria de escolha: Alemanha, a autora conta a história de uma jovem que se acredita esquizofrênica, que se encontra, então, no plante – muito parecido com a Terra – chamado Banshee; onde ela é confrontada com a irmandade Maleficus Animus que representam – simbolicamente – as três grandes religiões mundiais, o Cristianismo, o Judaísmo e o Islam. Enquanto Grande Rainha deste planeta – literalmente – fantástico, ela precisa lutar pela salvação do amor no Universo.
Pelo sucesso de sua publicação, nós deixamos aqui à colega de Melo a possiblidade de falar sobre problemas na recepção da Literatura, marketing de livros e sobre outras questões social-político de relevância em seu país de origem.
Aqui, sua contribuição:

Weiterlesen

Discotecas e tudo mais que deveria ter morrido junto com a sua adolescência

Para aqueles que, assim como eu, não sabem mais como se „enquadrar“ na balada! Divirtam-se.
Então, chega aquele momento da vida, onde você tem vinte e quase todos os anos. Dependendo do poder aquisitivo do país onde você se encontra, você ou é uma jovem adulta, ou “ficou pra titia”. Você trabalha. Trabalha. E pensa que a vida não pode ser somente feita de obrigações. Você se lembra, então, das doces horas da adolescência regadas a lágrimas causadas por amores platônicos (e ao pus das suas espinhas, impulsionadas pelos hormônios geradores de amores platônicos), recorda-se do quão animadas e cheias de sonhos eram aquelas madrugadas na balada. E assim, com seus vinte e todos os anos (quase trinta, mas sobre idade não se conversa), você decide, depois de tanto tempo vivendo de seriedade, galerias de arte e barzinhos, retornar à boa e velha discoteca.
Os primeiros problemas aparecem já em se vestir: você se produz até a ponta dos dedinhos dos pés, coloca aquele vestido (graças a Deus um pretinho básico); aquele perdido no canto do armário, que custou uma fortuna e você nunca teve coragem de usar, e percebe, para a sua surpresa, que ele até que fica bem em você; isso catapulta a sua autoestima até o Olimpo e você se sente a própria Afrodite. Bêbada de vontade de viver, e notando que você quase não mostra as curvas adquiridas em horas suadas de academia, você fica confiante de que ir a balada foi mesmo A idéia do ano!

Weiterlesen

Isabela Santos: Resenha de Banshee Os guardiões

Boa tarde, leitores!

Saiu mais uma resenha de Banshee!

Uma história encantadora, voltada para a fantasia: Banshee Os guardiões chega para atiçar a curiosidade dos leitores com seu mundo mítico, repleto de magia, fadas, equinos e dragões. A autora C.A. Saltoris soube muito bem tocar nossos corações com seu livro. Uma história cheia de aventuras, ela destacou vários enredos mitológicos, como Grécia Antiga, folclore brasileiro, e criaturas de descendência divina. (…)

Clique aqui para ler a resenha na íntegra no blog da Isabela!

Feliz Páscoa!

Resenha de Banshee – Os Guardiões blog Sarau Literário

Bom dia, bansheeanos!

Eis que sai a primeira resenha de Banshee – Os Guardiões.

„O que posso falar desse livro? 
É um livro de uma escritora iniciante brasileira e que assim como a maioria dos livros da atualidade, também resgata o mundo fantasioso e mistico do faz-de-conta. Confesso que já conhecia algumas partes do livro e no inicio, pensei que seria mais um de fantasia e aventura. Mas cá entre nós… me enganei direitinho. Saltoris nos leva num enredo extraordinário de mocinhas não tão mocinhas assim, pois fogem do esteriótipo donzela-indefesa-cabeça-oca-bonitinha que muitos livros estão cansados de explorar. No livro há fadas, centauros, demônios metade anjos, Amazonas, cavalos alados, animais falantes, guerreiros, feiticeiros e feiticeiras, seres mitológicos e folclóricos,guardiões, uma princesa, um capitão másculo, lindo, gostoso, misterioso… ai, ai , Lugh… tá, parei!!! Continuando…. um tenente lindão, um conselheiro real à lá Morgan Freemam, conselheiros e um tio malvado, porém covarde e tudo isso em meio a uma guerra que pode mudar o destino da Terra e do planeta Banshee. A história é envolvente e criativa. Já igualo a escritora como uma próxima, num futuro não tão distante assim, J.K Rowling versão Brasileira „Herbet Richers“. (…)“
Clique aqui para conferir a resenha na íntegra!

Ainda não conhece a Trilogia da Salvação? Clique aqui e fique por dentro! 

Tem interesse no livro e ainda não tem certeza se quer comprá-lo? Leia, então, os primeiros dez capítulos totalmente grátis, online ou no seu eReader! Clique aqui para ler o último post e descobrir como ler as 105 páginas de Banshee – Os Guardiões!

Que tal seguir os livros também no Facebook e Twitter?

Uma ótima semana para vocês!
C. A. Saltoris