Entrevista com C. A. Saltoris

Bom dia, leitores,

O, também autor, Junior Menezes do blog Uma Viagem para o Futuro fez uma entrevista comigo que eu gostaria de compartilhar com vocês!

E lembrando que o livro já está em pré-venda no site da Editora Selo Jovem!

Clique aqui para ir direto à página de compra!

Espero que vocês gostem da entrevista!

1 – Uma viagem ao futuro: Primeiramente, agradeço por ceder à entrevista a este blog. Como está sendo o seu início no meio literário C. A. Saltoris? Banshee – Os guardiões é a sua primeira obra? 


C. A. Saltoris: Imagina! Eu que agradeço a oportunidade de falar sobre o meu trabalho. Todo início é difícil e incerto; este não está sendo diferente. Mas, vamos lá, vamos ver o que o futuro nos traz! (Risos) Não, Banshee – Os Guardiões é o meu quinto romance e contando tudo (poesias, contos e peças) é a minha décima terceira obra, por assim dizer. 
2 – Uma viagem ao futuro: De onde surgiu a inspiração inicial para você criar o enredo de „Banshee – Os guardiões“?
C. A. Saltoris: Nossa, boa pergunta… Banshee surgiu como a maioria das minhas histórias surgem: do nada! Eu vejo “filmes” na minha cabeça e sei, imediatamente, do que eles se tratam, aí eu sento e escrevo. Nem um pouco espetacular, não é mesmo? A partir daí a história vai nascendo, eu começo a desenvolvê-la, só então eu sei do que ela se trata e qual mensagem ela quer passar. 
3 – Uma viagem ao futuro: Geralmente, os nossos primeiros leitores são amigos, colegas de faculdade, parentes, etc… No seu caso, quem foram os seus primeiros leitores? E qual a impressão que você percebeu neles ao lerem a sua obra? 
C. A. Saltoris: Para ser sincera, eu nunca gostei muito que as pessoas lessem as coisas que eu escrevo. Acredite, eu sei o quão paradoxo isso soa, mas é a verdade. Eu sempre me senti invadida, quase que violentada! Eu tinha colegas de escola que roubavam meus cadernos de poesia, e eles passavam de mão em mão. Eu nunca gostei disso, me sentia mal. Eu sempre guardei minhas histórias para mim; eu as escrevia porque eu precisava tirá-las da minha cabeça, senão dava tumulto lá dentro! (Risos) Quando eu coloquei meus livros a venda pela KDP da Amazon, eu estava em uma fase difícil da minha vida e precisava ocupar a minha cabeça com alguma coisa. Foi a primeira vez que as pessoas tiveram acesso aos meus livros. Aí eu comecei a receber o feedback de pessoas que leram e não me conhecem, e ele foi positivo, então eu decidi enviar Banshee para avaliação e deu certo! 
4 – Uma viagem ao futuro: Infelizmente, a vida de um autor iniciante não é fácil, posso falar isso com autoridade, porque também me enquadro nesta realidade. Mas, no seu caso, quais foram ou estão sendo os maiores obstáculos para você conseguir publicar e lançar no mercado a sua obra?
C. A. Saltoris: Tirando a falta de credibilidade, você quer dizer? (Risos) Eu mesma. Eu sempre fui o meu maior obstáculo e continuo sendo. Eu sou muito exigente, insegura, perfeccionista e chata! (Risos) Eu me cobro muito e nunca estou satisfeita com as coisas que eu faço, isso gera medo e acaba me “empacando”. (…)
Clique aqui para ler a entrevista (com todas as dezesseis perguntas) no blog Uma Viagem Ao Futuro!
Uma boa quarta-feira!

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s